Aprendendo SIG com Game of Thrones (IV): Ferramentas de Seleção

As ferramentas de seleção são muito importantes em qualquer SIG, entre outras razões, porque há muitas ferramentas que são executadas sobre os elementos selecionados. Além disso, servem também para localizarmos facilmente elementos com determinadas características.

Como vimos no artigo sobre Tabelas, quando selecionamos elementos de uma camada, os mesmos também são selecionados em sua tabela de atributos (e vice-versa).

As ferramentas de seleção podem ser encontradas no menu “Seleção” ou em sua barra de ícones correspondente:

figura04_01

A maior parte das ferramentas de seleção são gráficas e seu funcionamento é similar (e muito simples). Vamos explicar este funcionamento e os incentivamos a experimentar as diferentes ferramentas de seleção gráfica.

Geralmente para aplicar as ferramentas de seleção gráfica devemos clicar com o botão primário do mouse sobre o ponto de início da seleção, arrastrar e soltar para finalizar a seleção. No caso da seleção por polígono, por exemplo, clicamos em cada vértice do polígono e damos um duplo clic para finalizar a seleção. No caso da seleção simples apenas precisamos clicar uma vez sobre o elemento para selecioná-lo.

Para adicionar entidades a uma seleção existente, devemos manter pressionada a tecla “Control” enquanto selecionamos as entidades. Para remover uma ou mais entidades de uma seleção de várias entidades, devemos manter pressionada a tecla “Control” e clicar nas que desejamos remover. Os elementos selecionados são mostrados na cor amarela.

Já experimentou?

Vamos ver agora, com mais detalhes, as ferramentas de seleção não gráficas. Antes de começar, abra novamente o projeto de “Game of Thrones”…

Seleção por atributos

Esta ferramenta se encontra no menu “Seleção/Seleção por atributos” ou através do seu ícone:

figura04_02

Permite selecionar entidades através de uma consulta de atributos.

A interface é a seguinte:

figura04_03

  1. Campos. Listagem dos campos de atributos da camada. Ao darmos um duplo clique em um campo o incorporamos à consulta de seleção.
  2. Operadores lógicos. Permite inserir, clicando sobre eles, uma expressão lógica à consulta.
  3. Valores conhecidos. Mostra uma lista com os diferentes valores que constam no campo selecionado. Ao fazer duplo clique sobre um valor o incorporamos à consulta.
  4. Consulta. Área onde é representada a consulta a executar. Permite escreve-la diretamente.
  5. Opções de seleção:
  • Novo conjunto. Cria uma nova seleção.
  • Adicionar ao conjunto. Adiciona à seleção já existente o resultado da nova consulta.
  • Selecionar do conjunto. Cria a seleção a partir do conjunto selecionado. Realiza a consulta sobre os elementos previamente selecionados e não sobre toda a camada.

Agora vamos aplicar a ferramenta de “Seleção por atributo” para selecionar todos os castelos de nossa cartografia. Para isto ativamos a camada “Locations” (clicamos sobre ela e seu nome ficará em negrito). Abrimos a ferramenta de “Seleção por atributo” e realizamos a seguinte consulta: type = ‘Castle’

figura04_04

Ao clicarmos no botão de “Novo conjunto” serão selecionados todos os castelos da camada. Agora já podemos consultar a tabela de atributos da camada para comprovarmos (conforme visto no exercício “Tabelas”) ou podemos navegar pela Vista para vermos a localização destes castelos (conforme visto no exercício “Ferramentas de navegação”).

Seleção por camada

Esta ferramenta está disponível no menu “Seleção/Seleção por camada” ou em seu ícone correspondente:

figura04_05

Permite selecionar elementos de uma camada em função de sua relação espacial com elementos de outra camada.

A interface é a seguinte:

figura04_06

  1. Selecionar das camadas ativas os elementos que… Menu suspenso que permite indicar o método de seleção.figura04_07
  2. Elementos selecionados da camada. Permite selecionar através de um menu suspenso a camada com a qual faremos a relação espacial. Essa camada deve ter selecionados os elementos que queremos que sejam considerados. Se quisermos que a relação espacial seja sobre toda a camada deveremos ter selecionados todos os elementos dessa camada.
  3. Opções de seleção. Similares às de “Seleção por atributos”.

Vamos fazer um exercício que consiste em selecionar todos os elementos da camada de localizações (“Locations”) localizados no reino das Terras do Oeste (“The Westerlands”). Para isto ativamos a camada “Political” que contém os diferentes reinos de Game of Thrones e utilizando a ferramenta de “Seleção por atributos” realizamos a seguinte consulta: name = ‘The Westerlands’

Também poderíamos ter selecionado o polígono graficamente, mas assim repassamos a ferramenta que acabamos de conhecer. O resultado será:

figura04_08

Já temos o elemento selecionado de nossa camada de referência. Agora ativamos a camada “Locations” e clicamos a ferramenta de “Seleção por camada”. Na janela que se abre indicamos o seguinte:

figura04_09

Clicamos no botão “Novo conjunto” e como resultado serão selecionadas todas as localizações contidas em “The Westerlands”:

figura04_10

Até o próximo artigo…

  • Geo Caveira Vermelha

    Olá, boa noite. Como estão?

    Estou passando rapidamente pelo blog e neste post. Surgiu uma dúvida que se explorasse um pouco mais poderia, talvez, não mais a ter.
    Mas pelo horário (1am), prefiro perguntar.
    Conheço esse post sobre Game of Thrones e GVSig.
    Antes de comparar a postagem do blog oficial e as suas, gostaria de saber se está fazendo apenas uma tradução direta ou criando um tutorial original com o material disponibilizado por eles.
    Se for a primeira opção, acho que o correto é postar a fonte em cada post, prestigiando quem criou o material. Isso, SE, eles disponibilizam para a publicação direta, sem nenhum tipo de direito autoral sobre as postagens.
    Se for a segunda, legal. Bacana. Mas vendo o seu primeiro post, o link para download dos dados é esse link externo.

    Enfim.
    Se algo estiver “errado” ou errado mesmo, tente regularizar e seguir as devidas autorizações de publicação de conteúdo.
    Caso contrário, como um membro da comunidade e como pessoa que se preocupa com isso, procurarei entrar em contato com os autores.
    Nem que seja para algo simples como “sim, autorizamos publicações”. Afinal, é um software aberto.
    Mas será que os dados se comportam também assim?

    Enfim.

    Continuem com o bom trabalho.
    Aguardo resposta.

    Um abraço.

  • Caro Geo Caveira Vermelha,

    Em primeiro lugar, agradeço pelo seu comentário. Afinal, como dizem a maioria dos blogueiros: “Seu comentário é o nosso salário” 😉

    Quanto à sua preocupação: todos os artigos dessa série estão sendo traduzidos diretamente da série de posts que originalmente foram publicados no blog do gvSIG (https://blog.gvsig.org/tag/juego-de-tronos/ e https://blog.gvsig.org/tag/game-of-thrones/) e, no final da série, será disponibilizada a tradução para português do ebook “Aprendendo SIG com Game of Thrones”. Tudo isso com o conhecimento e a devida autorização do autor dos post e da Associação gvSIG.

    Não estava citando este fato nos artigos porque era para os mesmos estarem sendo replicados no blog oficial do gvSIG (https://blog.gvsig.org/), mas isso ainda não ocorreu por um problema com o agregador de feeds rss deles, que ainda não foi resolvido.

    De qualquer forma, agradeço pela preocupação. Eu mesmo já tive problemas semelhantes com meus artigos (a maioria são de minha autoria e sempre tomo o cuidado de citar fontes, mesmo quando elas serviram apenas para a inspiração).

    No mais, sinta-se a vontade para explorar o restante do blog, conto com a sua divulgação e também com a sua participação na comunidade, para que possamos fortalecer cada vez mais a presença do gvSIG como alternativa (excelente, por sinal) aos softwares proprietários.

    Um abraço,

    Eliazer Kosciuk