Aprendendo SIG com Game of Thrones (XV e final): Instalação de complementos

Dedicaremos este último artigo ao “Gerenciador de complementos”, uma ferramenta que todo usuário de gvSIG Desktop deveria conhecer.

O gerenciador de complementos é uma funcionalidade que permite personalizar o gvSIG, instalando novas extensões, quer sejam funcionais ou de outro tipo (bibliotecas de símbolos, por exemplo). É executado através do menu “Ferramentas/Gerenciador de complementos”, embora também possamos acessá-lo durante o processo de instalação.

Graças ao “Gerenciador de complementos” podemos acessar, além dos plugins não instalados por padrão, a todas as novas ferramentas que são publicadas posteriormente.

Na janela que aparece, a primeira opção que devemos selecionar é a fonte de instalação dos complementos:

Os complementos podem ter 3 origens:

  • O próprio binário de instalação. O arquivo de instalação que baixamos contém um grande número de complementos ou plugins, alguns dos quais não são instalados por padrão, mas estão disponíveis para sua instalação. Isto nos permite poder personalizar o gvSIG sem dispor de uma conexão com a internet.
  • Instalação a partir de um arquivo. Podemos ter um arquivo com um conjunto de extensões prontas para serem instaladas no gvSIG.
  • A partir de uma URL. Através de uma conexão com a Internet podemos acessar a todos os complementos disponíveis no servidor do gvSIG e instalar aqueles que necessitamos. A única diferença desta opção em relação a primeira é que pode ter ocorrido a publicação de complementos adicionais ou a atualização de complementos existentes depois da publicação da versão final do gvSIG.

Após selecionarmos a fonte de instalação, devemos clicar no botão “Próximo”, e será apresentada uma listagem dos complementos disponíveis.

A interface do administrador de complementos se divide em 4 partes:

  1. Listagem dos complementos disponíveis. É indicado o nome do complemento, a versão e o tipo. As caixas de verificação permitem diferenciar entre os complementos já instalados (cor verde) e os disponíveis (cor branca). Pode ser interessante revisar o significado de cada um dos ícones.
  2. Área de informação referente ao complemento selecionado em “1”.
  3. Área que mostra as “Categorias” e os “Tipos” em que se classificam os complementos. Clicando nos botões de “Categorias” e “Tipos” são atualizadas as informações desta coluna. Ao selecionar uma categoria ou tipo da listagem é executado um filtro que mostrará em “1” apenas os complementos relacionados com essa categoria ou tipo.
  4. Filtro rápido. Permite realizar um filtro a partir de uma cadeia de texto que o usuário introduza.

Em nosso caso vamos instalar uma nova biblioteca de símbolos. Para isto clicaremos na categoria “Symbols”, filtrando entre os plugins que são “bibliotecas de símbolos”:

Em seguida marcamos a biblioteca “G-Maps”:

Clicamos no botão “Próximo” e, terminada a instalação, no botão “Finalizar”. Uma mensagem indicará que é necessário reiniciar (no caso de instalar plugins funcionais isso é necessário, mas não quando instalamos bibliotecas de símbolos).

Agora vamos alterar a simbologia de alguma das nossas camadas, por exemplo “Locations”, e veremos os novos símbolos já estão disponíveis:

Podemos visualizar as bibliotecas de símbolos disponíveis na documentação.

E com este último exercício acabamos este atípico curso de introdução aos SIG. Esperamos que tenha servido para o aprendizado e, além disso, o resultado tenha sido tão divertido como foi para nós fazê-lo.

A partir daqui você já está preparado para se aprofundar na aplicação e ir descobrindo todo seu potencial. Um último conselho: utilize as lista de usuários para esclarecer qualquer dúvida ou para comunicar-nos qualquer problema que tenham encontrado:

http://www.gvsig.com/es/comunidad/listas-de-correo

E lembrem-se: gvSIG is coming!