iDea Plus Geo

Geo ideias em formato aberto

Instalando o gvSIG 2.0 versões RC (release candidate)

February 01, 2013 — Eliazer Kosciuk

Buenas, pessoal!

O desenvolvimento da versão 2.0 do gvSIG está andando a passos largos. Montei este tutorial com a versão RC3, mas já recebi a notícia de que já está disponível para download a versão RC4. Não haverá maiores problemas pois o procedimento é o mesmo, bastando substituir o nome do arquivo para a última versão disponível.

Há uma grande expectativa da comunidade de usuários gvSIG quanto ao lançamento da versão 2.0, e se você quiser testar a nova versão, poderá seguir os passos que estão demonstrados neste tutorial. Ressaltamos que esta é uma versão beta, destinada a testes, e que não deve ser utilizada como ambiente de trabalho “normal”. Este tutorial está sendo feito considerando a instalação do gvSIG 2.0 RC3 em um PC com Linux Ubuntu 12.04. Para outras versões do Linux e/ou de outros sistemas operacionais o procedimento pode variar um pouco, mas segue a mesma lógica.

A partir da versão 2.0 teremos duas possibilidades de instalação: a tradicional (completa e com todos os pré-requisitos de instalação), que é opção recomendada, e a instalação online, que requer uma conexão com a internet para ser completada (recomendo uma conexão com a internet estável e de boa velocidade, pois o número e tamanho dos arquivos a baixar é considerável). Na medida do possível, procurarei abordar ambos os processos de instalação.

Como o tutorial ficou bem “grandinho”, optei por colocar uma divisão no texto. Na página principal você verá até essa parte, e, clicando no link abaixo, poderá visualizar o tutorial completo.

O primeiro procedimento será baixar o arquivo de instalação. Para tanto, acesse a página de download do gvSIG 2.0 – versão em desenvolvimento, e escolher qual a versão do instalador que irá utilizar. Considerando a versão RC4, abra um terminal e digite o seguinte comando:

wget -c http://downloads.gvsig.org/download/gvsig-desktop/dists/2.0.0/builds/2063/gvSIG-desktop-2.0.0-2063-RC4-lin-x86-standard-withjre.bin

para o instalador completo ([caso 1], a partir de agora), ou

wget -c http://downloads.gvsig.org/download/gvsig-desktop/dists/2.0.0/builds/2063/gvSIG-desktop-2.0.0-2063-RC4-lin-x86-online.bin

para o instalador online ([caso 2], a partir de agora).

Feito o download, vamos alterar as permissões do arquivo para que possamos executá-lo:

chmod +x gvSIG-desktop-2.0.0-2063-RC4-lin-x86-online.bin [caso 1]
chmod +x gvSIG-desktop-2.0.0-2063-RC4-lin-x86-online.bin [caso 2]

Alterada as permissões, basta executar o arquivo, ainda via terminal:

./gvSIG-desktop-2.0.0-2063-RC4-lin-x86-online.bin [caso 1]
./gvSIG-desktop-2.0.0-2063-RC4-lin-x86-online.bin [caso 2]

A partir de agora entraremos no modo gráfico, e o procedimento será semelhante para ambos os instaladores. Quando houver diferenças, avisarei no texto.

O primeiro diálogo nos apresenta a opção para selecionarmos o idioma de instalação. No momento só estão disponíveis o Inglês e o Espanhol. Faça a sua escolha e clique no botão “OK”:

instala2-01

 Aparecerá um alerta avisando que será instalado o gvSIG desktop no seu computador, e solicitando a sua autorização para tal… basta clicar no botão “Yes”:

instala2-02

Finalmente seremos apresentados à tela de boas-vindas. Clique no botão “Next”:

instala2-03

A próxima janela mostrará os termos da licença de uso do gvSIG. Após lida a licença (ou não…), selecione a opção de aceitar os termos de licença e clique no botão “Next” que será habilitado:

instala2-04

Janela de seleção da instalação do Java. Aparecem as seguintes opções:

  • Instalar a partir de uma versão Java que o instalador encontrou no sistema (use essa opção se você já tiver outras versões do gvSIG instaladas no mesmo computador; o instalador deverá ter detectado o caminho correto).
  • Instalar a partir de outra instalação do Java (será solicitado que você indique o caminho da instalação do Java – versão 1.5 ou superior – que deverá ser usada).
  • Fazer uma nova instalação do Java (como não havia outra instalação do gvSIG nesta máquina, foi o caminho que eu adotei).

instala2-05

Se estivermos utilizando o instalador completo [caso 1], o instalador irá fazer a instalação do Java 1.6 em um diretório específico do gvSIG. Se estivermos utilizando o instalador online [caso 2], deveremos aguardar que o instalador fará o download dos arquivos necessários e a posterior instalação do Java. Em ambos os casos, a janela mostrará o progresso da instalação e, após completado o processo, o botão “Next” estará disponível. Clique nele:

instala2-06

Na próxima janela, poderemos alterar (se desejarmos) o caminho onde o gvSIG será instalado. Por padrão desde a versão 1.12 o caminho normal no Linux será:

/home/[user]/gvSIG-desktop/gvSIG-desktop-2.0.0

Se você “não tem nada contra” esse local, simplesmente clique no botão “Next”. Se quiser alterar esta localização, clique no botão “Browse”, localize a nova pasta onde o gvSIG será instalado, e após clique no botão “Next”:

instala2-07

A próxima tela simplesmente nos avisa de que o processo de cópia dos arquivos necessários para instalar o gvSIG será iniciada, e nos mostrará um resumo das opções que fizemos até o momento (diretório de instalação e tipo de instalação – típica). Basta clicar novamente em “Next”:

instala2-08

Nesta fase do processo somos apresentados a uma janela que nos comunica que terminamos a instalação básica do gvSIG, e que iremos passar à instalação dos add-ons (ferramentas), explicando as diferentes opções que estarão disponíveis. Basta clicarmos no botão “Next”:

instala2-09

Buenas! A partir da próxima janela é que precisaremos nos decidir qual o método de instalação que iremos utilizar:

  • instalação padrão: se baixamos o arquivo completo [caso 1], essa será a opção escolhida.
  • instalação a partir de um arquivo: para quando temos arquivos do tipo .gvspki ou .gvspks.
  • instalação a partir de um link: esta é a opção utilizada quando estamos fazendo a instalação online [opção 2].

instala2-10

Primeira opção: Instalação padrão

Vamos mostrar agora a instalação padrão [opção 1], para o caso de termos baixado o arquivo completo, com todos os componentes a serem instalados. Mais tarde abordaremos as diferenças em relação a instalação online [opção 2]. Selecione a primeira opção e clique no botão “Next”. Aparecerá a janela de progresso da instalação:

instala2-11

Terminado o processo, o botão de finalizar será habilitado, bastando clicar no mesmo para seguirmos para a próxima janela:

instala2-12

Recebemos então a comunicação de que terminamos o processo de instalação e que poderemos finalmente desfrutar da nova versão do gvSIG, a partir do momento em que clicarmos no botão “Finish”:

instala2-13

Antes de termos acesso ao gvSIG 2.0 propriamente dito, somos apresentados ao arquivo “Readme”:

instala2-14

Ao fecharmos a janela do Readme através do botão “Close”, iniciamos o gvSIG, e podemos ver a nova janela de Splash do programa (muito bonita, por sinal):

instala2-15

Terminada esta parte, podemos finalmente dispor do gvSIG 2.0 em nosso ambiente desktop:

Segunda opção: instalação online

Passaremos agora a abordar a instalação online, onde baixamos apenas um pequeno arquivo, que realiza a instalação apenas dos componentes básicos do gvSIG, e o restante do processo é feito através de uma conexão com a internet.

Deixo aqui o alerta de que é preciso ter uma boa conexão de dados, pois o número de arquivos a baixar é grande e pesado, e um dos aspectos a serem melhorados no instalador é o fato de que ele não permite retomar o download dos arquivos do ponto em que parou, se por acaso a conexão for interrompida. O processo é reiniciado desde o começo…

Feito este alerta, vamos voltar à janela onde fazemos a opção pelo tipo de instalação, já que o início do processo é semelhante, independente do arquivo que baixamos. A única diferença será que  escolheremos a última opção, correspondente a instalação a partir de um link (URL), e clicar no botão “Next”:

instala2-17

Na próxima janela seremos questionados se queremos fazer uma instalação típica ou avançada, sendo que, nesta última, poderemos selecionar alguns pacotes específicos que não estão presentes na instalação típica. Neste caso, selecionei a instalação típica, pois os demais pacotes também poderão ser instalados mais tarde. Selecionada a opção desejada, basta clicar no botão “Next”:

instala2-18

Passamos então para a próxima janela, que monitora o download dos arquivos. Para dar início ao download, precisamos clicar no botão “Start download”:

instala2-19

O instalador começará a realizar o download dos arquivos, e poderemos acompanhar a execução desta tarefa através da janela de progresso:

instala2-20

Terminado o download o instalador irá fazer a instalação dos arquivos baixados e, ao finalizar, será aberta a janela com a mensagem de finalização, bastando clicar no botão “Finish” para terminar o processo de instalação e abrir o gvSIG 2.0:

instala2-21

A partir daqui, a continuação é exatamente igual a instalação completa, portanto não irei repetir as telas…

Considerações finais:

Buenas, pessoal! Como eu disse no início deste artigo, o texto ficou grande… espero não ter “perdido” nenhum leitor no meio do caminho mas, se alguma coisa não ficou bem explicada, basta deixar suas dúvidas nos comentários logo abaixo, que procuraremos melhorar.

Quanto ao gvSIG 2.0, lembramos mais uma vez que esta é uma versão beta, destinada a testes. Apesar de que, neste momento, já está disponível a versão RC4, o que indica que um longo caminho de correções já foi percorrido, ainda estamos sujeitos a bugs e comportamentos erráticos. Portanto, instale por sua própria conta e risco, e não use esta versão como ferramenta de trabalho no dia-a-dia.

Por falar em bugs, se você quiser participar dos testes desta versão do gvSIG, está disponível uma página com instruções, com um roteiro de testes a ser aplicado e explicando como pode ser feita a comunicação de erros encontrados.

Por hoje é isso, pessoal! Instalem o gvSIG 2.0, testem, reportem erros, compartilhem e ajudem a melhorar este excelente software GIS Open Source!

Tags: geoprocessamento, gis, gvSIG, instalação, linux, tutorial

Instalação da extensão de topologia no gvSIG 1.12

January 17, 2013 — Eliazer Kosciuk

Estou acompanhando a série de artigos sobre Diagrama de Voronoi que o Anderson Medeiros está publicando em seu blog, e um dos artigos explica como efetuar essa operação no ArcGIS. É uma boa hora para retomarmos a série #SLGeoTbFaz. No entanto, ao abrir o gvSIG para fazer o procedimento, notei falta da opção para elaborar o Diagrama de Voronoi e, após uma breve pesquisa, descobri que seria necessário instalar a extensão de Topologia para habilitar essa função no gvSIG. Veremos agora como proceder para instalar a extensão de topologia no gvSIG, nas versões 1.12 e superiores (nas versões 1.11 e anteriores o procedimento é um pouco diferente, e será abordado ao final deste artigo). Em primeiro lugar, precisamos acessar o Gestor de Complementos, que a partir desta versão do gvSIG já está totalmente funcional. Para tanto, acessamos essa opção no menu Ferramentas > Gestor de Complementos. Ao clicarmos nesta opção, nos depararemos com a seguinte tela (clique na figura para abrir em tamanho maior):

complementos01

A primeira opção é utilizada no momento da instalação do gvSIG, a segunda é utilizada quando fazemos a instalação a partir de um arquivo disponibilizado para este fim, e a terceira opção, que é a que iremos usar, é utilizada quando queremos instalar um complemento (uma extensão do gvSIG, neste caso), a partir de um repositório do gvSIG, na web. Note que o campo logo abaixo já está preenchido com o link do repositório que iremos utilizar. Clicamos no botão “Next” para irmos à próxima tela:

complementos02

No lado direito desta tela veremos uma lista com todos os complementos que estão disponíveis para instalação a partir deste repositório. Vamos descer a lista até encontrarmos a extensão “org.gvsig.topology“, que é a que nos interessa neste momento. Selecionado o complemento que queremos instalar, clicamos novamente no botão “Next“.

complementos03

Neste momento, aparecerá uma janela alertando para o fato de que selecionamos uma versão que está em desenvolvimento ou não é oficial. Clicamos em “Continue” para seguirmos na instalação.

complementos04

Neste momento, voltaremos à janela do Gestor de complementos. Clicamos no botão “Iniciar download” para iniciarmos o processo:

complementos05

Dependendo da conexão, esse passo pode demorar um pouco, pois o programa entrará em contato com o servidor do repositório, e fará a “negociação” para iniciar o download:

complementos06

Quando o download do arquivo começa, podemos acompanhar o seu avanço.

complementos07

Terminado o download precisamos clicar novamente no botão “Next“, para seguir para a tela de instalação propriamente dita:

complementos08

Terminada a instalação do complemento que selecionamos, o botão “Finalizar” ficará disponível, bastando clicar no mesmo para terminarmos o processo.

complementos09

 Por último, somos alertados de que precisamos reiniciar o gvSIG para que as mudanças sejam aplicadas, isto é, neste caso, para que a extensão de Topologia esteja funcional no gvSIG. Pode até parecer um pouco complicado em um primeiro momento, em parte porque eu detalhei bastante o processo, mas é algo relativamente fácil e certamente menos complicado do que o processo de instalação de complementos que existia nas versões anteriores. Por sinal, para quem estiver trabalhando com versões anteriores a 1.12 do gvSIG, será necessário instalar no modo “antigo”: Acesse a página de downloads das extensões (http://www.gvsig.org/web/projects/gvsig-desktop/devel/topology), escolha a versão referente ao seu sistema operacional, e execute o arquivo que baixar. Se você estiver trabalhando com o Linux, poderá se basear em um dos tutoriais que eu já havia disponibilizado em outras ocasiões sobre a instalação de extensões no gvSIG (aqui ou aqui).

Neste artigo apresentamos o Gestor de Complementos do gvSIG, uma ferramenta importante e que passará a fazer parte do nosso modo de trabalhar com o programa, pois vem substituir o processo antigo, permitindo que não nos preocupemos com qual a sistema operacional e/ou versão do programa estamos trabalhando, ou com qual o local onde o gvSIG está instalado, pois o Gestor de Complementos gerencia todas estas informações para nós, tornando o processo transparente.

No próximo artigo veremos como aplicar o Diagrama de Voronoi com o gvSIG, utilizando a extensão de Topologia do gvSIG. Até lá!

Tags: geoprocessamento, geoprocessos, gis, gvSIG, linux, tutorial