Arquivo da tag: ubuntu

Instalando o gvSIG 2.0 versões RC (release candidate)

Buenas, pessoal!

O desenvolvimento da versão 2.0 do gvSIG está andando a passos largos. Montei este tutorial com a versão RC3, mas já recebi a notícia de que já está disponível para download a versão RC4. Não haverá maiores problemas pois o procedimento é o mesmo, bastando substituir o nome do arquivo para a última versão disponível.

Há uma grande expectativa da comunidade de usuários gvSIG quanto ao lançamento da versão 2.0, e se você quiser testar a nova versão, poderá seguir os passos que estão demonstrados neste tutorial. Ressaltamos que esta é uma versão beta, destinada a testes, e que não deve ser utilizada como ambiente de trabalho “normal”. Este tutorial está sendo feito considerando a instalação do gvSIG 2.0 RC3 em um PC com Linux Ubuntu 12.04. Para outras versões do Linux e/ou de outros sistemas operacionais o procedimento pode variar um pouco, mas segue a mesma lógica.

A partir da versão 2.0 teremos duas possibilidades de instalação: a tradicional (completa e com todos os pré-requisitos de instalação), que é opção recomendada, e a instalação online, que requer uma conexão com a internet para ser completada (recomendo uma conexão com a internet estável e de boa velocidade, pois o número e tamanho dos arquivos a baixar é considerável). Na medida do possível, procurarei abordar ambos os processos de instalação.

Como o tutorial ficou bem “grandinho”, optei por colocar uma divisão no texto. Na página principal você verá até essa parte, e, clicando no link abaixo, poderá visualizar o tutorial completo.

Continue lendo Instalando o gvSIG 2.0 versões RC (release candidate)

Instalando o gvSIG 1.11 no Ubuntu – Um guia visual

Buenas, pessoal!

Como prometido no artigo anterior, onde falei sobre o lançamento da versão 1.11 do gvSIG, eu aproveitei a instalação do mesmo no meu computador, e montei um passo-a-passo visual de como fazer a instalação do gvSIG 1.11 no Ubuntu Linux. Vamos à pratica:

Em primeiro lugar, vamos baixar o arquivo de instalação. Abrindo um terminal, digite:
wget -c http://forge.osor.eu/frs/download.php/1569/gvSIG-1_11-1305-final-lin-i586-withjre-j1_5.bin

Aguarde o download do arquivo. Quando terminar, digite o seguinte comando no terminal, para permitir que o arquivo seja executável:
chmod +x gvSIG-1_11-1305-final-lin-i586-withjre-j1_5.bin

Feito isso, já podemos partir para a execução do programa de instalação, digitando no terminal:
./gvSIG-1_11-1305-final-lin-i586-withjre-j1_5.bin

Na imagem abaixo, veja como deve ter ficado a sequencia de comandos no terminal (clique na imagem para ver em tamanho maior).

gvsig1_11_01 - Share on Ovi

Se você preferir fugir do terminal, acesse a página de downloads do gvSIG, e baixe o arquivo do gvSIG 1.11 no modo “tradicional”. Depois de baixado, vá na pasta onde o arquivo está, clique com o botão direito do mouse em cima do arquivo e, no menu de contexto que se abre, selecione “Propriedades”. Na janela que se abre, clique na opção “Permitir excecução do arquivo como um programa”, e depois clique em “Fechar” para aplicar as alterações.

gvsig1_11_02 - Share on Ovi

Dois cliques no arquivo e você será apresentado a uma janela perguntando se deseja executar o arquivo. Clique em Executar. Daqui em diante o processo será o mesmo, independente da maneira que você resolveu adotar para baixar e executar o arquivo.

Em um primeiro momento, abrirá uma janela sugerindo que o instalador confira se tens todos os pré-requisitos instalados no computador. É interessante aceitar. Estando tudo ok, seremos apresentados a janela de seleção do Java Runtime Enviroment (JRE). Se você, como eu, já tem instalada outra versão do gvSIG, pode deixar a primeira opção selecionada (Usar JRE usada pela versão anterior do gvSIG). Se não for o caso, estará selecionada a segunda opção (instalar uma versão do JRE no diretório /home do usuário). Em ambos os casos, é só clicar em “Continue” e seguir o processo.
gvsig1_11_03 - Share on Ovi

Na próxima janela, selecione o idioma que será utilizado no processo de instalação do gvSIG:
gvsig1_11_04 - Share on Ovi

Aparecerá a janela de informações sobre o programa, bastando selecionar a opção “Próximo” (depois de ler todas as informações, é claro ;) ):
gvsig1_11_05 - Share on Ovi

A próxima janela é a da licença. Selecionar a opção “Eu concordo com este contrato de licença” e clicar em “próximo”:
gvsig1_11_06 - Share on Ovi

Aparecerá a tela de seleção das extensões a serem instaladas. Como queremos o gvSIG completo, não há nada a fazer aqui, a não ser clicar em “Próximo” novamente:
gvsig1_11_07 - Share on Ovi

A próxima tela nos permite selecionar a pasta onde o gvSIG será instalado:
gvsig1_11_08 - Share on Ovi

Por opção pessoal, costumo deixar o gvSIG instalado em uma pasta com o nome da versão principal (gvSIG1.11, no caso), o que facilita se for lançada alguma versão de correção do programa. Mas você é livre para instalar ele onde quiser…
gvsig1_11_09 - Share on Ovi

Se o diretório ainda não existir, seremos alertados que ele será criado. Basta clicar em “Ok”:
gvsig1_11_10 - Share on Ovi

Em seguida, começa o processo de instalação propriamente dito. Só nos resta aguardar o término:
gvsig1_11_11 - Share on Ovi

Quando a instalação termina, aparece esta tela, e devemos clicar em “Próximo”:
gvsig1_11_12 - Share on Ovi

Esta tela deveria fazer parte da criação automática do lançador no menu, mas [ainda] não funciona corretamente no Linux. Clica-se em “Próximo”:
gvsig1_11_13 - Share on Ovi

E somos então apresentados a tela final da instalação. Para terminar, basta clicar em “Fechar”.
gvsig1_11_14 - Share on Ovi

Já estamos com o gvSIG instalado e operante, mas ainda não temos uma entrada no menu para acessá-lo. Vamos continuar nossa tarefa:
Clique com o botão direito do mouse em cima do menu “Aplicativos” e, no menu de contexto que se abre, clique em “Editar menus”:
gvsig1_11_15 - Share on Ovi

Quando a janela “Menu principal” abrir, você verá dois campos, um chamado “Menus:” e outro “Itens:”. Em Menus, clique uma vez sobre no ícone “Aplicativos” e, em seguida, no lado direito da janela, clique em “Novo Menu”.
gvsig1_11_16 - Share on Ovi

Na janela “Propriedades do Diretório” nomeie este novo menu como Geoprocessamento (ou outro nome de sua preferência). Aproveite e, se quiser, troque o ícone padrão da pasta por outro do seu gosto, e termine esta fase clicando em “OK”.
gvsig1_11_17 - Share on Ovi

Clique sobre este novo menu que você acabou de criar e, no lado “Itens”, adicione um “Novo Item”.
gvsig1_11_18 - Share on Ovi

Uma nova janela se abrirá, ela chama-se Criar Lançador. No campo Nome, digite gvSIG; no campo comando, navegue até a pasta onde o programa foi instalado. No meu caso, ficou em “/home/user/gvSIG_1.11/bin/”. Selecione o arquivo gvSIG.sh e mande abrir.
gvsig1_11_19 - Share on Ovi

Para colocar o ícone do gvSIG, clique no ícone do lançador e, na janela que se abre, navegue até a pasta /home/[usuário]/gvSIG1.11/bin e selecione o ícone do gvSIG:
gvsig1_11_20 - Share on Ovi

O resultado final deverá ser parecido com esse, bastando clicar em “OK”:
gvsig1_11_21 - Share on Ovi

Voltando a tela de edição dos menus, verificamos que a entrada correspondente já está lá, bastando então clicar em “Fechar”:
gvsig1_11_22 - Share on Ovi

E aí está o nosso atalho para abrirmos o programa:
gvsig1_11_23 - Share on Ovi

Clicando no menu, logo vemos a tela de abertura do programa:
gvsig1_11_24 - Share on Ovi

E aí está o resultado final:
gvsig1_11_25 - Share on Ovi

Buenas, vamos aproveitar que este artigo já está quilométrico e resolver uma dúvida recorrente: o que fazer quando o gvSIG não abre na tradução pt-br. Em primeiro lugar, vamos em Menu > Janela > Preferências:
gvsig1_11_26 - Share on Ovi

Na janela que se abre, vamos abrindo a árvore de opções: Geral > Idioma:
gvsig1_11_27 - Share on Ovi

Normalmente, quando o “problema” acontece, é porque não está selecionada a opção “Portugues – Brasil”. Basta selecionar esta opção em “Ativar” e clicar em “Aceitar”. Quando o gvSIG for reiniciado, já voltará no idioma tupiniquim!

Por hoje é só, pessoal! Espero que esse tutorial ajude alguém!

Lançada versão RC1 (Release Candidat) do gvSIG 1.10

Acabo de receber a notícia de que já foi disponibilizada para download a versão do gvSIG-1_10RC1, isto é, o primeiro passo para essa versão tornar-se estável.

Você pode baixar esta nova versão diretamente na página de downloads do gvSIG, ou ainda na página de arquivos do projeto gvSIG no OSOR Forge.

Os procedimentos de instalação continuam os mesmos da versão 1.9. Confira o tutorial de instalação no Linux aqui do blog. Basta fazer a troca dos links dos arquivos para o download. A seqüência de procedimentos é a mesma.

Um alerta aos usuários de Windows, especialmente do Windows XP: existem alguns requisitos prévios e procedimentos para que a instalação ocorra a contento! Portanto, muita atenção nesses detalhes.

Lembro aos interessados que esta ainda é uma versão beta, destinada portanto a testes, podendo ocorrer erros que inviabilizariam o seu uso no dia-a-dia do trabalho de geoprocessamento. Normalmente as versões RC já são bastante estáveis, mas ainda podem ocorrer erros. Outra dica é que você pode ter mais de uma versão do gvSIG instalada no seu computador, bastando para isso escolher outro local de instalação para o programa (por exemplo, instalar na pasta gvSIG1.10 ;) ).

Como já comentamos anteriormente, a versão 1.10 do gvSIG traz embutida várias melhorias, como:

  • Correção de erros da versão 1.9
  • Compatibilidade com Windows Vista e Windows 7
  • Compilação de binários para JVM 1.6 (com compatiblilidade para JVM 1.5)
  • Integração da extensão Sextante (última versão)
  • Integração da extensão NavTable (última versão)
  • Legendas de gráficos de tortas e barras

Vou tentar me apressar na tradução do gvSIG para o pt-br, para que esteja pronta antes do lançamento da versão 1.10 estável!

gvSIG 1.10 beta disponível

Essa foi a notícia que me aguardava ontem, no final de tarde, diretamente da lista de usuários de gvSIG: a versão 1.10 beta do gvSIG está disponível para download.

gvsig1_10 - Share on Ovi

As novidades anunciadas:

  • Correção de erros da versão 1.9
  • Compatibilidade com Windows Vista e Windows 7
  • Compilação de binários para JVM 1.6 (com compatiblilidade para JVM 1.5)
  • Integração da extensão Sextante (última versão)
  • Integração da extensão NavTable (última versão)
  • Legendas de gráficos de tortas e barras

Como podemos ver, além do Linux foi disponibilizada também a versão para Windows, prometendo compatibilidade com o Windows Vista e Windows 7.

Para quem gosta de fortes emoções, já que esta é uma versão beta, ainda não recomendada para produção “de verdade”, aqui vai um passo-a-passo para o Linux:

Abra um terminal, e vamos fazer o dowload do código:

wget -c http://forge.osor.eu/frs/download.php/1161/gvSIG-1_10-beta-lin-i586-withjre-j1_6.bin

Logo após baixar o arquivo, vamos dar permissão para que o mesmo possa ser executado:

chmod +x gvSIG-1_10-beta-lin-i586-withjre-j1_6.bin

E, finalmente, vamos executá-lo:

./gvSIG-1_10-beta-lin-i586-withjre-j1_6.bin

Passamos para o processo visual, e a instalação continua no mesmo padrão das versões anteriores: O programa irá instalar, se necessário, os seguintes componentes: Java Virtual Machine, JAI libraries, JAI image I/O libraries e, finalmente, o gvSIG. Pode seguir todas as opções defaults e/ou recomendadas. Inclusive ele já sugere que o programa se instale na pasta /home/[usuario]/gvsig1.10-beta.

Um problema ainda não resolvido é a não criação de um lançador para o programa, obrigando-nos a criar um:

  • Clique com o botão direito do mouse sobre o Menu Aplicações > Editar Menus;
  • Quando a janela menu principal abrir, você verá dois campos, um chamado Menus: e outro Itens: Em Menus, clique uma vez sobre no ícone Aplicações e em seguida no lado direito da janela clique em Novo Menu. Renomeie este novo menu como Geoprocessamento (ou outro nome de sua preferência).
    Obs.: se você já seguiu esse tutorial anteriormente, essa pasta já deve exitir; basta selecioná-la e passar para o próximo passo.
  • Clique sobre este novo menu que você acabou de criar e no lado Itens, adicione um Novo Item.
    Uma nova janela se abrirá, ela chama-se Criar Lançador. No campo Nome, digite gvSIG 1.10beta; no campo comando, navegue até a pasta onde o programa foi instalado. No meu caso, ficou em “/home/user/gvSIG_1.10beta/bin/”. Selecione o arquivo gvSIG.sh e mande abrir.
  • De volta a janela anterior, no lado esquerdo tem um quadrado com uma figura, clicando sobre ela você adiciona um icone ao seu gosto. Para inserir o icone do gvSIG é só ir até a pasta mencionada no tópico anterior.
  • Depois é só clicar em OK e depois fechar a janela do Menu Principal.

Não tive muito tempo de mexer no programa, e vou deixar para falar sobre as minhas impressões num próximo artigo, mas já deu para ver que a tradução pt-br continua com o mesmo “problema” que já relatei anteriormente. Nada mais simples: adotar a mesma solução apontada no mesmo artigo ;)

Instalando extensões do gvSIG 1.9, no Ubuntu Linux

Conforme prometido no artigo sobre a instalação do gvSIG 1.9 no Ubuntu Linux Lucid Lynx, vamos agora instalar as principais extensões que estão disponíveis para o gvSIG 1.9:
1 – Extensão Teledeteción:
Ferramenta que habilita a manipulação de arquivos raster.
Sequencia de comandos a serem executados em um terminal:

wget -c http://gvsig-desktop.forge.osor.eu/downloads/pub/projects/gvSIG-desktop/devel/gvSIG-1_9/ext/extRemoteSensing-0.1.0/1239/gvsig_extRemoteSensing-0.1.0-1239-linux-i586.bin

chmod +x gvsig_extRemoteSensing-0.1.0-1239-linux-i586.bin

./gvsig_extRemoteSensing-0.1.0-1239-linux-i586.bin

Em continuação basta seguir as instruções, podendo escolher a opção “use JRE used by a previous gvSIG version”, que é a opção recomendada. Lembre-se também de localizar a pasta onde instalou o gvSIG.
(se você quiser um passo-a-passo um pouco mais detalhado, dê uma olhada no meu tutorial sobre a instalação do módulo sextante no gvSIG 1.2).

2 – Extensão Sextante:
E por falar no Sextante, vamos a sua instalação. O processo é o mesmo, então só vou colocar os comandos a serem executados no terminal, e você prossegue com o restante ;)

wget -c http://gvsig-desktop.forge.osor.eu/downloads/pub/projects/gvSIG-desktop/devel/gvSIG-1_9/ext/extSextante-0.3.0/1232/gvsig_sextante-0.3.0-1232-linux-i586.bin

chmod +x gvsig_sextante-0.3.0-1232-linux-i586.bin

./gvsig_sextante-0.3.0-1232-linux-i586.bin

3 – Extensão NavTable:
Já falei sobre a NavTable por aqui, e agora ela está disponível também para o gvSIG 1.9. Para instalar, você vai precisar entrar na página do NavTable, e fazer o download da versão 0.4.1, que é a que nos interessa no momento. Como é um arquivo zip, abra-o com o seu descompactador preferido e extraia a pasta “es.udc.cartolab.gvsig.navTable” para o seguinte destino: pasta_de_instalação_do_gvSIG/bin/gvSIG/extensiones/
Quando você abrir o gvSIG 1.9 novamente a extensão já estará habilitada.

4 – Extensão Phone Cache:
Já falamos sobre ela quando apresentamos o gvSIGmini. Em resumo, ela permite utilizar o gvSIG como visualizador e gerenciador de download de mapas que posteriormente podem ser colocados no cartão de memória do celular, para serem utilizados pelo gvSIGmini em modo offline, economizando no tráfego de dados.
Como estou preparando um tutorial sobre esta extensão, vamos aproveitar e instalar o Phone Cache. Mesmo procedimento que os anteriores, utilizando o terminal:

wget -c https://confluence.prodevelop.es/download/attachments/10420368/extPhonecache-1_9-1253_11-linux-i586.bin

chmod +x extPhonecache-1_9-1253_11-linux-i586.bin

./extPhonecache-1_9-1253_11-linux-i586.bin

E seguir com a instalação em modo visual, observando as dicas já comentadas.

Bom, por enquanto é isso. Já temos o gvSIG 1.9 devidamente instalado, bem como as principais extensões. Agora podemos “botar a mão na massa” e começar a trabalhar com esse excelente programa.
Se você está precisando de alguns tutoriais, vou indicar dois sites excelentes, com muitos recursos para o gvSIG e outros programas opensource na área de geoprocessamento:

Instalando o gvSIG 1.9 no Ubuntu Lucid Lynx

Eu já estava devendo um artigo atualizado sobre a instalação do gvSIG 1.9, a [já nem tão] nova versão estável deste excelente programa de Geoprocessamento, então nada melhor do que aproveitar o lançamento da versão 9.10 do Ubuntu (também conhecida como Lucid Lynx) e saldar essa antiga dívida.

Fiquei curioso para saber se haveria alguma dificuldade em rodar o gvSIG no Ubuntu Lucid, mas o procedimento foi indolor, como nas demais oportunidades. Deixo a seguir o procedimento de instalação que adotei:

Para baixar a última versão disponível nos repositórios oficiais (neste momento, a build 1253), já com os pré-requisitos de intalação, basta abrirmos um terminal e digitarmos o seguinte comando:

wget -c http://forge.osor.eu/frs/download.php/744/gvSIG-1_9-linux-i586-withjre.bin

Terminado o download, vamos alterar as permissões do arquivo, para que o mesmo possa ser executado:

chmod +x gvSIG-1_9-linux-i586-withjre.bin

Finalmente, executamos o arquivo de instalação:

./gvSIG-1_9-linux-i586-withjre.bin

Agora, basta seguir as instruções. O programa irá instalar, se necessário, os seguintes componentes: Java Virtual Machine, JAI libraries, JAI image I/O libraries e, finalmente, o gvSIG. Pode seguir todas as opções defaults e/ou recomendadas. Por costume, deixei a pasta de instalação com o nome geral da versão (gvSIG_1.9, no caso). Assim podemos ter várias versões do gvSIG rodando na mesma máquina, sem problemas, bastando apenas criar um lançador para cada uma delas.

Por falar em lançador, vamos aproveitar e criar uma entrada de menu para o gvSIG:

  • Clique com o botão direito do mouse sobre o Menu Aplicações > Editar Menus;
  • Quando a janela menu principal abrir, você verá dois campos, um chamado Menus: e outro Itens: Em Menus, clique uma vez sobre no ícone Aplicações e em seguida no lado direito da janela clique em Novo Menu. Renomeie este novo menu como Geoprocessamento (ou outro nome de sua preferência).
  • Clique sobre este novo menu que você acabou de criar e no lado Itens, adicione um Novo Item.
  • Uma nova janela se abrirá, ela chama-se Criar Lançador. No campo Nome, digite gvSIG; no campo comando, navegue até a pasta onde o programa foi instalado. No meu caso, ficou em “/home/user/gvSIG_1.9/bin/”. Selecione o arquivo gvSIG.sh e mande abrir.
  • De volta a janela anterior, no lado esquerdo tem um quadrado com uma figura, clicando sobre ela você adiciona um icone ao seu gosto. Para inserir o icone do gvSIG é só ir até a pasta mencionada no tópico anterior.
  • Depois é só clicar em OK e depois fechar a janela do Menu Principal.

E está pronto. Agora você já tem o programa gvSIG disponível em Aplicativos > Geoprocessamento > gvSIG

[Editado]
Em tempo: já ia esquecendo! Não esqueça de desligar todos os efeitos visuais quando for trabalhar com o gvSIG, ou você terá problemas com o mesmo, principalmente se você tem instalado o Compiz. Clique com o botão direito na área de trabalho e escolha a opção “Alterar plano de fundo”; Na aba “Efeitos Visuais”, selecione a opção “Nenhum”. Depois que você acabar de trabalhar com o gvSIG pode restaurar os efeitos visuais.

No próximo artigo, estaremos instalando as extensões que estão disponíveis para o gvSIG 1.9. Até breve!

Liberada nova versão do gvSIG 1.9

No final da semana passada foi liberado para download a segunda Release Candidate (RC-2) da versão 1.9 do gvSIG (também pode ser baixada aqui e aqui), dando mais um passo para a aguardada versão estável.
No atual momento, o trabalho com o gvSIG está sendo desenvolvido em três versões: a 1.1 (que está estável, na versão 1.1.2), a 1.9 (versão ainda instável, mas que caminha a passos largos para ser a próxima versão estável), e a 2.0, que é a versão de desenvolvimento.
A versão 1.9 traz uma série bem grande de melhorias em relação a versão 1.1, principalmente quanto a simbologia, etiquetagem e manipulação de rasters, tornando-se cada vez mais uma das melhores opções de SIG open source (uma lista completa das novas características da versão 1.9 pode ser conferida aqui).
Assim que eu tiver um tempo, faço um tutorial de instalação do gvSIG 1.9-RC2, mas, para os que já se arriscam sozinhos, podem tomar por base o tutorial de instalação da versão 1.1.

gvSIG – instalando o módulo SEXTANTE

Eu havia prometido no tutorial sobre a instalação do gvSIG no Ubuntu Linux que faria um tutorial sobre a instalação de módulos, começando pelos módulos PilotRaster e SEXTANTE. Depois de algumas cobranças, finalmente arranjei um tempo para cumprir a promessa ;)
O módulo SEXTANTE é simplesmente um dos principais módulos que podemos instalar ao gvSIG, pois o mesmo adiciona nada mais do que 161 algoritmos voltados principalmente para a geoanálise. Você pode conferir a lista de todos os algoritmos implementados neste link.
Para o SEXTANTE funcionar corretamente sob o gvSIG, precisamos instalar primeiramente o módulo PilotRaster. Então, vamos abrir o terminal e “botar a mão na massa”:
Obs.: estou partindo da premissa de que você instalou o gvSIG seguindo o tutorial anterior. Se você modificou alguma coisa (nome da pasta de instalação, por exemplo), faça as devidas correções.
Um das coisas a se observar na instalação de módulos para o gvSIG é que a maioria deles são desenvolvidos para versões específicas do mesmo. Sendo assim, é sempre bom dar uma passada na página de downloads e conferir qual a versão que se adapta a versão do gvSIG que estamos usando. Olhando a página de downloads do módulo PilotRaster, observamos que a última versão disponibilizada serve para as versões 1.1.x do gvSIG. Como estamos utilizando a versão 1.1.2, é essa que devemos utilizar. Copiando o link do download da versão Linux do arquivo, vamos ao terminal:

wget -c ftp://downloads.gvsig.org/gva/descargas/ficheros/Extensiones/gvSIG-1_1_x-raster_pilot-BN7-linux-i586.bin

Como de praxe, vamos mudar as propriedades do arquivo, para permitir a execução:

chmod +x gvSIG-1_1_x-raster_pilot-BN7-linux-i586.bin

E já podemos executar o arquivo:

./gvSIG-1_1_x-raster_pilot-BN7-linux-i586.bin

Abrirá o instalador visual do módulo. Como já temos o gvSIG instalado, podemos deixar a opção de “use JRE used by a previus gvSIG version”, que é a opção recomendada. Clicando em [Continue] abrirá a janela de seleção de idioma do instalador. Escolha a sua preferência, e clique em [OK]. Mais um clique em [próximo], aceite o contrato de licença e clique me [próximo] e mais um [próximo]…
No tela que abre, devemos tomar o cuidado de escolher o caminho onde instalamos o nosso gvSIG. É melhor clicar em [procurar] e selecionar a pasta. No nosso caso, instalamos em “/home/[usuário]/gvSIG_1.1”. Selecionada a pasta, clique em [open] e, depois, em [próximo]. O módulo será instalado e, clicando novamente em [próximo] [afe! Que coisa mais “ruwindows”!!!] você será apresentado a tela comunicando que o módulo PilotRaster foi instalado com sucesso. Parabéns, você venceu a primeira parte deste tutorial! :)

Vamos agora a segunda parte, a instalação do módulo SEXTANTE.:
Para o download da última versão, vá até a página de downloads do SEXTANTE, e escolha o arquivo que você quer instalar, na seção destinada ao gvSIG (existem compilações do SEXTANTE para outros GIS open-source). No meu caso, selecionei a versão em inglês:

wget -c http://forge.osor.eu/frs/download.php/419/sextante_gvsig_installer_en-0.3.jar

Altere as permissões, para poder executá-lo:

chmod +x sextante_gvsig_installer_en-0.3.jar

E vamos à ação! Como agora é um arquivo .jar, o comando vai mudar um pouco:

java -jar sextante_gvsig_installer_en-0.3.jar

Abrirá outro instalador gráfico, e o procedimento será semelhante ao anterior: seleção da linguagem do instalador, informação, licença, caminho a instalar (selecione o correto – no meu pc a autodetecção funcionou, mas pode não funcionar no seu), processo de instalação e tela final, comunicando o sucesso da operação.

É isso aí! Simples assim… já podemos abrir o gvSIG, que o módulo SEXTANTE estará lá, “positivo e operante” :D

Lembrando que esse procedimento vale até a versão do gvSIG 1.1.2. Não existe ainda módulo SEXTANTE disponibilizado para a versão 1.9 do gvSIG (que ainda está na fase beta, não estável, mas que deverá passar para a versão estável em breve), mas a maioria dos recursos que antes só eram possíveis de serem usados através do módulo SEXTANTE na nova versão do gvSIG passarão a ser incorporados ao programa principal.

Antes de finalizar, uma pequena dica sobre o SEXTANTE: na página de Cursos e Tutoriais do gvSIG, existe o curso “Course in gvSIG 1.9 alpha”. Pois bem, apesar do nome do curso (e aparentemente contrariando o que acabo de dizer acima), no material disponibilizado existe um completíssimo tutorial sobre o SEXTANTE, inclusive com as imagens e bases de dados utilizados no curso (onde esclarece que essa parte do curso foi realizada no gvSIG 1.1.2 ;) ). Vale a pena o download do material!

Por hoje é só… assim que eu conseguir um espaço de tempo, volto a postar mais dicas sobre o gvSIG. Até lá!
E, qualquer dúvida ou sugestões, podem utilizar os comentários!

P.S.: fiquei sabendo que o material do VídeoCurso sobre gvSIG não está mais disponível para download. Desculpem o transtorno, mas esses links não foram disponibilizados por mim. Estou providenciando um novo local para que os mesmos possam estar disponíveis. Aguardem!

Instalando o gvSIG no Ubuntu Linux

Aproveitando que no meu último artigo falei sobre um vídeo-curso para gvSIG, vou falar hoje sobre a instalação do gvSIG no Ubuntu Linux 9.04 (o procedimento é semelhante para as demais distribuições Linux).
Para quem ainda não conhece, o gvSIG é um Sistema de Informação Geográfica (SIG), isto é, “uma aplicação desenvolvida para capturar, armazenar, manipular, analizar e exibir em todas as suas formas as informações geograficamente referenciadas com o fim de resolver problemas complexos de planejamento e gestão. Caracteriza-se por dispor de uma interface amigável, sendo capaz de acessar os dados mais comuns, tanto vetoriais como raster, e conta com um grande número ferramentas para trabalhar com informações de natureza geográfica (ferramentas de consulta, criação de mapas, geoprecessamento, redes, etc.) que o tornam uma ferramenta ideal para usuários que trabalham com a componente territorial.” (livre tradução de um trecho da apresentação do gvSIG disponível em http://www.gvsig.org/web/home/projects/gvsig-desktop).
O gvSIG é um sistema escrito em Java, e está sendo desenvolvido pelo Conselho de Infraestruturas e Transporte de Valencia (Espanha). É um programa livre, distribuído sobre licença GNU/GPL, o que permite seu uso livre, distribuição, estudo e melhora, e está disponível para as plataformas Linux, Windows e MacOS, nos mais diversos idiomas, inclusive para o português.

Buenas, vamos ao que interessa: iremos instalar a versão 1.1 do gvSIG, pois é a última versão estável. Já está disponibilizada a versão 1.9 RC1, mas esta é uma versão de desenvolvimento, e pode apresentar muitos problemas na utilização para trabalhos; se você quiser instalar essa versão para conhecer as novidades que estão sendo incorporadas, o procedimento de instalação é semelhante ao que vamos descrever, bastando apenas baixar o arquivo desejado e trocar os nomes no procedimento).
Como estamos partindo do zero, vamos aproveitar e já baixar a versão 1.1.1, com todos os pré-requisitos incluídos: isso pode ser feito acessando a página de downloads do gvSIG e escolhendo a “versão 1.1.1, Complet version (all-included)”, disponível no link: ftp://downloads.gvsig.org/gva/descargas/ficheros/11/gvSIG-1_1_1-linux-i586-withjre.bin. Ou podemos fazer isso utilizando o terminal e o wget:

wget -c ftp://downloads.gvsig.org/gva/descargas/ficheros/11/gvSIG-1_1_1-linux-i586-withjre.bin

Em seguida, vamos permitir a execução do arquivo:

chmod +x gvSIG-1_1_1-linux-i586-withjre.bin

Feito isto, vamos executar o arquivo:

./gvSIG-1_1_1-linux-i586-withjre.bin

Agora, basta seguir as instruções. O programa irá instalar, se necessário, os seguintes componentes: Java Virtual Machine, JAI libraries, JAI image I/O libraries e, finalmente, o gvSIG. Pode seguir todas as opções defaults e/ou recomendadas. Tenho o costume de deixar a pasta de instalação com o nome geral da versão (gvSIG_1.1, no caso).

Terminado o processo, estaremos com o gvSIG versão 1.1.1 instalado. Mas a versão estável mais atual é a 1.1.2, então vamos continuar o procedimento para termos esta versão instalada. Volte ao terminal, e baixe a versão de updade:

wget -c ftp://downloads.gvsig.org/gva/descargas/ficheros/11/gvSIG-update-1_1_2-linux-i586.bin

Novamente, vamos mudar as propriedades do arquivo, para permitir a execução:

chmod +x gvSIG-update-1_1_2-linux-i586.bin

E, para finalizar. vamos executar o arquivo baixado:

./gvSIG-update-1_1_2-linux-i586.bin

Mesmo procedimento do arquivo anterior. Basta escolher o idioma da instalação e seguir as instruções. No caso, é recomendável deixar a versão Java já instalada, e quando solicitada a pasta de instalação, indicar a pasta anteriormente selecionada para a instalação do gvSIG (gvSIG_1.1 no meu caso). Cuide para não selecionar gvSIG_1.1.2, pois como esse é um arquivo de update, não irá realizar a instalação completa, e não vai conseguir atualizar corretamente se não for indicado qual a pasta em que você instalou a versão prévia do gvSIG.

Agora, duas dicas importantes:
1. Desligue todos os efeitos visuais quando for trabalhar com o gvSIG, ou você terá problemas com o mesmo, principalmente se você tem instalado o Compiz. Clique com o botão direito na área de trabalho e escolha a opção “Alterar plano de fundo”; Na aba “Efeitos Visuais”, selecione a opção “Nenhum”. Depois que você acabar de trabalhar com o gvSIG pode restaurar os efeitos visuais.
2. Para iniciar o programa, você tem que navegar até a pasta onde o gvSIG foi instalado e executar o arquivo gvSIG.sh, que está dentro da pasta “bin”. Para evitar ter que fazer isso toda vez que for usar o programa, você pode criar um lançador no menu de Aplicativos. Para isso, siga os seguintes passos:
a. Clique com o botão direito do mouse sobre o Menu Aplicações > Editar Menus;
b. Quando a janela menu principal abrir, você verá dois campos, um chamado Menus: e outro Itens: Em Menus, clique uma vez sobre no ícone Aplicações e em seguida no lado direito da janela clique em Novo Menu. Renomeie este novo menu como Geoprocessamento (ou outro nome de sua preferência).
c. Depois, clique sobre este novo menu que você acabou de criar e no lado Itens, adicione um Novo Item.
d. Uma nova janela se abrirá, ela chama-se Criar Lançador. No campo Nome, digite gvSIG; no campo comando, navegue até a pasta onde o programa foi instalado. No meu caso, ficou em “/home/user/gvSIG_1.1/bin/”. Selecione o arquivo gvSIG.sh e mande abrir.
e. De volta a janela anterior, no lado esquerdo tem um quadrado com uma figura, clicando sobre ela você adiciona um icone ao seu gosto. Para inserir o icone do gvSIG é só ir até a pasta mencionada no tópico anterior.
f. Depois é só clicar em OK e depois fechar a janela do Menu Principal.
E está pronto. Agora você já tem o programa gvSIG disponível em Aplicativos > Geoprocessamento > gvSIG, e poderá seguir o vídeo-curso para gvSIG, citado anteriormente ;)

Nos próximos artigos estarei repassando alguns links de cursos, apostilas e outros recursos para o gvSIG, bem como os procedimentos para instalar extensões e módulos importantes que potencializam o uso do gvSIG, como a extensão PilotoRaster e o módulo Sextante, que acrescenta mais de 160 scripts destinados à análise territorial, processamento de imagens, MDT, entre outros recursos voltados para o geoprocessamento.

Obs.: esse artigo foi inspirado no artigo “gvSIG – Uma alternativa ao Arcview“, do excelente blog Geoprocessamento para Linux. Leitura recomendada para todos os Linuxeiros Geomaníacos :D