Arquivo da tag: gps

Maemo Mapper – lista de repositórios de mapas

Um dos assuntos que mais gerou questionamentos sobre o meu artigo anterior, “Usando o N810 como GPS de navegação“, foi o uso do programa Maemo Mapper. Confesso que na primeira vez que utilizei o mesmo apanhei bastante. Até hoje não exploro todo o potencial do programa, mas já consigo me virar bem, e estou preparando um artigo com as principais dicas para quem também quiser utilizá-lo.

Por enquanto vou responder sobre a dúvida mais recorrente: os repositórios de mapas. O Maemo Mapper permite trabalhar com vários servidores de mapas, como por exemplo o OpenStreetMap e o Google Street, para citar apenas dois.

Ao instalarmos o Maemo Mapper, é normal ele vir configurado para acessar o servidor do OpenStreetMap. Para ampliar a seleção de servidores disponíveis, basta uma sequencia de comandos simples: estando conectado à internet, abrir o programa, clicar em Menu > Maps > Download Sample Repositories… Ele irá avisar que fará o download de uma lista de servidores, que poderá duplicar as entradas no repositório local. Se você só tem o OpenStreetMap instalado, basta dar ok, e ele irá instalar a lista. Caso você já tenha feito este procedimento antes, é melhor limpar primeiro a lista do repositório para depois efetuar o download.

Instalada a nova lista, é recomendável que se faça alguns ajustes. Vamos em Menu > Maps > Manage Repositories… É de bom tom conferir os links com a relação abaixo, pois muitas vezes ocorrem erros no download. Acessei todos os repositórios da lista hoje e todos funcionaram, mas podem ocorrer alterações nas urls de acesso com o passar do tempo.

Outra providencia é trocar a pasta onde ficam armazenados os CacheDB, ou seja, os mapas que são baixados para uso offline. Por padrão está selecionada a pasta Maps, em Documentos, da memória do dispositivo. É melhor escolher uma pasta no cartão interno ou no cartão externo, pois o arquivo pode ficar grande rapidamente, conforme o tamanho dos mapas que você baixar. Esse procedimento deve ser repetido para cada entrada da lista de repositórios.

Agora basta dar ok, e voltar para a tela principal. Se a opção de “Auto-download” estiver ativada, os mapas da região em questão serão baixados. Fica a ressalva de que nem todos os níveis de zoom tem mapas disponíveis.

Por hoje é isso, pessoal. Nos próximos artigos exploraremos outros tópicos deste versátil programa. Se alguém quiser se aventurar por conta própria, já citei no artigo N810 – primeiras impressões – parte 2 o excelente tutorial Maemo Mapper HowTo. Boa sorte!

Ah, sim! Ia esquecendo… A lista:
OpenStreet:
http://tile.openstreetmap.org/%0d/%d/%d.png
Google Street:
http://mt.google.com/vt?z=%d&x=%d&y=%0d
Google Satellite:
http://khm.google.com/kh/v=51&z=%d&x=%d&y=%0d
Google Terrain:
http://mt.google.com/vt/v=w2p.115&z=%d&x=%d&y=%0d
VE Street:
http://r0.ortho.tiles.virtualearth.net/tiles/r%0s.png?g=45
VE Satellite:
http://a0.ortho.tiles.virtualearth.net/tiles/a%0s.jpeg?g=50
VE Hybrid:
http://h0.ortho.tiles.virtualearth.net/tiles/h%0s.jpeg?g=50
Yahoo Street:
http://us.maps1.yimg.com/us.tile.maps.yahoo.com/tl?v=4.1&x=%d&y=%-d&z=%d
Yahoo Satellite:
http://us.maps3.yimg.com/aerial.maps.yimg.com/ximg?v=1.7&t=a&s=256&x=%d&y=%-d&z=%d

Bem que a Nokia podia liberar o acesso aos mapas do OviMaps. Estive conferindo por lá, e os mapas deles estão muito bons!

Só para constar: este artigo foi totalmente editado e publicado com um N810, assim como a maioria dos últimos artigos. Acho que vou começar a destacar isso! ;)

Usando o N810 como GPS de navegação

Eu já venho utilizando o N810 como GPS a um bom tempo, principalmente para a função de mapear o município onde resido e ir postando estes mapas no site do OpenSteetMap. Como surgiu a oportunidade de fazer uma viagem de mais de 1.000 Km, resolvi experimentar como o N810 se comportaria ao ser usado como GPS de navegação, e passo a relatar aqui os resultados.

Em primeiro lugar, um esclarecimento: muito embora o gps interno do N810 seja bom, optei por usar o módulo gps externo da Nokia, o LD-3W, que funciona por bluetooth e tem se mostrado um ótimo companheiro do tablet. A duração da bateria é maior usando o conjunto do que usando o gps interno. Já viagei por mais de 12 horas seguidas sem precisar recarregar a bateria de nenhum dos dois. Usando o gps interno, o máximo que já consegui em termos de autonomia foram aproximadamente 6 horas. É claro que tudo isso é muito relativo, e pode variar muito dependendo da disponibilidade de satélites, mas já serve como um parâmetro.

Outro detalhe importante é a utilização de um suporte para o N810. Nem vou comentar sobre o assunto, mas é imprescindível a utilização de um. O N810 já vem com um suporte veicular, mas é necessário furar o painel do carro para fixá-lo, algo inviável, ainda mais que o carro em que eu iria viajar não era meu. Mas eu já tenho um suporte xing-ling, que cumpre muito bem esta função, como pode ser visto na foto abaixo:

CelularEK031 - Share on Ovi

Outro acessório importante é o carregador veicular, principalmente se a viagem for longa. O carregador veicular que veio com o módulo gps é compatível com o N810 e também com o meu celular, um Nokia 6555, o que facilita bastante.

No quesito software, acabei optando por usar o Maemo Mapper, pela facilidade de uso e pela possibilidade de utilizar vários repositórios de mapas (openstreetmap, google street, google satélite, yahoo, ou qualquer outro que você tenha os dados do servidor). Definido o programa, passei ao próximo passo: estabelecer a rota.

Neste ponto, uma das primeiras deficiências do N810: não há como fazer uma rota diretamente. É necessário fazer o download da rota, seja através do próprio programa, que já acessa um site que faz a rota (mas com poucas possibilidades de alterações), ou então puxar a rota de algum outro dispositivo e inserir através de importação de arquivo. Dependendo do caso, cada método tem suas vantagens e desvantagens. Devo abordar esse assunto no próximo artigo, então não vou me aprofundar nos detalhes.

Traçada a rota, parti para o download dos mapas, aproveitando a conexão wifi de casa. O Maemo Mapper até permite o download de mapas “on the fly”, mas como eu não tenho conta de dados fica economicamente inviável utilizar esta opção. Melhor ir seguindo a rota traçada e baixando os mapas para usar em offline depois. A dica aqui é baixar o trajeto em vários níveis de zoom, principalmente nas áreas onde precisamos de mais detalhes (a travessia de uma cidade, por exemplo). Outra dica é configurar o programa para usar o cartão de memória como local de armazenamento dos mapas, pois a memória do dispositivo enche rapidamente!

Definida a rota, estamos prontos para a viagem. Fixei o N810 no suporte, conectei o gps e pé na estrada! A visualização do mapa é relativamente boa e confortável, embora não tenha visualização 3D (ao menos ainda não achei). No modo de tela cheia a tela fica permanentemente ligada, o que é muito bom para acompanhar a viagem, mas colabora para diminuir a duração da bateria. Desabilitar a visualização das informações do gps aumenta a área da tela destinada ao mapa.

Outra deficiência do Maemo Mapper é não ter uma rotina que recalcule a rota se houver algum imprevisto, o que pode ser um problema bem grande, principalmente se você não baixou o mapa completo da região ao planejar a viagem. A dica aqui é dividir a viagem por trechos, fazendo rotas menores, e baixar também rotas alternativas, além de baixar os mapas de possíveis caminhos alternativos.

Se disponíveis no arquivo da rota, avisos são corretamente mostrados na tela, assim como Pontos de Interesse (POI). Pena que não há avisos de voz. Seria perfeito!

A qualidade e precisão dos mapas é algo complicado, mas que independe do N810. Existem regiões do país que estão muito bem mapeadas, e é sempre bom conferir qual o servidor que apresenta o melhor mapa do lugar para onde estamos indo. Dependendo da presença de colaboradores, os mapas do OpenStreetMap podem ser bem mais precisos e atualizados, mas onde não há colaboradores podem existir grandes vazios… É fácil você estar acompanhando uma estrada e aparecer como boiando num rio na tela do gps!

Na minha avaliação geral o N810 foi um excelente co-piloto! Você saber que logo mais a frente há uma curva perigosa, ou que logo mais há uma reta quilométrica pode fazer toda uma diferença numa viagem, principalmente com as nossas estradas maravilhosamente bem conservadas e com sinalização impecável. Para a minha necessidade, uma viagem longa, atravessando boa parte do Brasil, ele serviu de modo exemplar.

Não sei como seria navegar com ele em uma cidade grande. O fato de não recalcular rotas deve ser bem limitante, mas para tudo sempre se dá um jeitinho… Nos próximos artigos sobre este assunto vou abordar alternativas para contornar as dificuldades com as rotas, e outras dicas para usar melhor mais esta faceta deste excelente tablet da Nokia.

[OSM] Projeto da semana – 25 de abril: Indique um restaurante

Muito interessante essa idéia, resolvi apoiar e divulgar por aqui: o blog OpenGeoData criou o “Projeto da Semana”, que te desafia a colocar no mapa do OpenStreetMap um local específico a cada semana. Nesta semana, eles estão propondo que você indique um restaurante que você conhece. Pode ser um grande restaurante, um restaurante familiar, um bar, uma banca de cachorro-quente, ou qualquer outro estabelecimento do gênero. O importante é participar! Afinal, se cada um dos usuários cadastrados no OpenStreetMap postarem apenas uma indicação, serão mais de 250 mil restaurantes cadastrados ao redor do mundo… Maiores informações sobre as tags corretas a serem usadas, você encontra no wiki, na página Project of the week/2010/Apr 25

Para não deixar passar em branco, já fiz a minha parte, e aproveitei para contribuir também com o projeto da semana passada: De volta para a Escola. Informações sobre as tags a serem usadas para escolas, na página Project of the week/2010/Apr 18

Outros Projetos da Semana que já ocorreram: Project of the week/2010

Para maiores informações sobre o Projeto da Semana:
http://wiki.openstreetmap.org/wiki/Project_of_the_week

Para fazer sugestões:
http://wiki.openstreetmap.org/wiki/Project_of_the_week/Proposals

Recuperando velhos hábitos

Como meu n810 está na assistência técnica (round 1 e round2), acabei tendo que apelar para o meu companheiro de muitas jornadas, o meu celular. Tenho um Nokia 6555 e já deixei por aqui várias dicas de como “incrementar” um celular com aplicativos java (1, 2, 3, 4). Vou compartilhar aqui como estou me virando para substituir o n810.

1. GPS e mapeamento:
Um dos programas que eu mais uso no n810 é o OSM2Go, para mapear as estradas por onde passo no meu trabalho, editar os mapas e fazer o upload dos dados para o projeto OpenStreetMap. Para suprir essa função com o 6555 estou usando o programa Locify, em conjunto com o módulo externo GPS LD-3W da Nokia, que conecta com o celular por bluetooth. Como o programa é em java, deve funcionar com a maioria dos celulares que tenham java e bluetooth habilitado. O Locify possui várias opções interessantes, mas a que eu tenho utilizado é a de traçar rotas, que são salvas no formato kml, podendo ser visualizadas diretamente como o Google Earth. Para exportar os dados para o OpenStreetMap faço uso do GPSBabel, transformando os arquivos kml para gpx, que é o formato aceito pelo OSM. Tem ainda um pequeno truque de edição para que o arquivo seja importado com sucesso, mas nõa é esse o objetivo deste post (se alguém tiver interesse no assunto é só deixar recado nos comentários).

2. Multimídia:
Essa é a função mais utilizada fora do horário de trabalho. Podcasts, músicas, vídeos, rádio online, tudo andava girando em torno do n810!
Quanto aos podcasts e às músicas, sem maiores problemas, tirando o fato de que meu celular não tem WiFi e baixar arquivos pela conexão de dados do celular é economicamente inviável, até porque não tenho um plano de dados. Nada que um download no pc mais próximo e uma trasferência por cabo ou bluetooth não resolva.
Rádio online nem pensar, pelos motivos já expostos. E como o 6555 não tem rádio interno (o n810 também não tem), escutar rádio está descartado. Pula para o radinho de pilha ;)
Quanto aos filmes, o mais difícil é se acostumar novamente a assistirem tela pequena depois de ter viciado na tela grande e de ótima resolução do n810. Filmes legendados é inviável! Dublados é aceitável, descontando a baixa resolução inerente ao formato 3gp. Por falar em formatos, para passar os vídeos para 3gp tenho usado o Mobile Media Converter e também o script de conversão de vídeos do GDH Press.

3. Leitura de ebooks:
Este sim foi o resgate de um hábito antigo! Leio ebooks no celular desde o meu primeiro aparelho com java, um Siemens C60, continuei no Motorola C650 e em todos os outros celulares que passaram pelas minhas mãos. Acostumado a este ambiente, para mim a leitura no n810 é prazerosa, principalmente por ler a maioria dos formatos disponíveis sem necessidade de malabarismos para a conversão. A tela sensível ao toque também facilita a navegação pelo texto, tanto dentro da página quanto entre as páginas.
Para ler livros no celular meu programa preferido é o TequilaCat Book Reader, um programa para Windows (roda pelo Wine em ambiente Linux também), que transforma textos em arquivos java, com recursos muito interessantes, como busca avançada, vários tamanhos de letras, rolagem automática da tela, com controle de velocidade, entre outras opções. A praticidade é ótima.
Existem outros programas com a mesma função, mas esse é o que eu mais me adaptei (sinta-se livre para deixar a dica dos programas que você utiliza nos comentários).

4. PIM e produtividade:
Muito embora não exista para o n810 um aplicativo matador nesta categoria, tenho feito um bom uso da suíte de aplicativos GPE. Calendário, contatos e lista de tarefas, com um widget para a área de trabalho, alarmes e alguma integração com os serviços do Google ajudam bastante a manter os compromissos em dia. Para substituir a altura, além de lançar mão dos aplicativos nativos do celular, que nos s40 já possuem as funções básicas de um bom nível, retornei ao apoio do velho e bom papel, na versão hipsterPDA, que complementa perfeitamente o celular nas funções de gerenciamento de informações pessoais e planejamento.

5. Outros usos:
Buenas… Aqui as possibilidades são muitas. Por exemplo, este texto foi totalmente digitado no celular e enviado por email para uma rápida formatação e publicação no blog. Notas de voz, fotos e vídeos de momentos que de outra maneira seriam perdidos, recados por sms, e por aí vai. Como falei antes, meu celular não tem WiFi e plano de dados é economicamente inviável no momento, então não vou nem comentar as possibilidade de acesso à internet pelo celular, mesmo não sendo com um samartphone. Só vou deixar uma dica: o Opera Mini 5 está matador!

gvSIG Mini – um visualizador de mapas para celulares

O pessoal da Prodevelop acaba de lançar um novo visualizador de mapas para celulares que permite visualizar mapas de diferentes serviços existentes, tais como: OpenStreetMap, Yahoo Maps, Microsoft Bing e outros. Conta com características muito interessantes:

  • Visualização de mapas para: OpenStreetMap, Yahoo Maps, Microsoft Bing, serviços WMS e outros
  • Possibilidade de alternar entre imagem de satélite, mapas e híbrido
  • Licença livre (GPL)
  • Busca de endereços
  • Usa pouca largura de banda
  • Permite o download de mapas
  • Permite uso offline
  • Habilita o uso de GPS
  • Pesquisa de Pontos de Interesse (POI)
  • Cálculo de rotas
  • Versões para Android, Java e Blackberry

Outra característica interessante é o PhoneCache, uma extensão para o programa de geoprocessamento gvSIG (já abordado em artigos anteriores aqui no site) que permite que você baixe os mapas no seu pc e transfira para o cartão de memória do celular, permitindo assim o uso do gvSIG Mini em modo offline, diminuido os custos com o uso do acesso ao serviço de dados do celular. Por enquanto só funciona na versão java do gvSIG Mini. O PhoneCache pode ser baixado na seção de downloads do gvSIG Mini.
Se alguém testar, por favor, deixe seus comentários aqui ;)

Módulo GPS bluetooth em promoção

Está disponível na loja da Nokia o Módulo GPS sem Fio LD-3W, um excelente acessório para o seu celular com bluetooth ou para o seu internet tablet. E, o mais interessante, com uma boa redução de preço: de R$ 399,00 por R$ 139,00.

Adquiri um desses a alguns dias atrás, e tenho gostado muito da performance dele. Com facilidade tenho pareado ele com o celular 6555, da Nokia, através de progamas em java (qualquer hora dessas posto um artigo sobre os progrmas java que encontrei para essa função), mas também existem progamas disponíveis para as plataformas Symbian, PalmOS e WindowsMóbile. Pode ser utilizado também com os internet tablets, como o N800, e até mesmo com o N810 que, apesar de ter receptor GPS embutido, permite utilizar módulos GPS externos, o que pode ser interessante em muitas situações.
Certamente, uma opção com ótima relação custo/benefício para quem precisa utilizar um GPS no seu dia-a-dia.

Podcast MundoGEO – dica de bom material para ouvir

O portal MundoGEO já há algum tempo tem apresentado o podcast MundoGEO, segundo eles, “o primeiro Podcast de geoinformação do Brasil, com destaques sobre o mercado de geotecnologia, como notícias, lançamentos, entrevistas, eventos, cursos e oportunidades.”
Desde 08/05/2009 eles vem disponibilizando em seu podcast os debates que ocorreram durante o Seminário GEOWEB & GPS, realizado no dia 15 de abril em São Paulo pela Editora MundoGEO, com o objetivo de analisar o mercado e investigar novas formas de aplicação de ferramentas de localização.
Com o tema central “Descubra como agregar valor aos negócios usando análise geográfica e localização”, todos os debates foram de altíssimo nível e contaram com palestrantes de empresas de ponta, ligadas ao setor, como Google, Garmim, TonTon, Vivo, Nextel, entre outras.
Deixo aqui a lista dos podcasts, e recomendo a audição para quem quiser conhecer as previsões e novidades para os próximos anos no mercado de geoprocessamento, geomarketing, localização pessoal e embarcada, gps e assuntos correlatos:

Em tempo: A palestra Mashups, neogeografia e mapeamento colaborativo está com o link quebrado. O link correto (direto) é: http://www.mundogeo.com/seminarios/GG/arquivos/08-multiusos-navegadores.mp3