Instalação da extensão de topologia no gvSIG 1.12

Estou acompanhando a série de artigos sobre Diagrama de Voronoi que o Anderson Medeiros está publicando em seu blog, e um dos artigos explica como efetuar essa operação no ArcGIS. É uma boa hora para retomarmos a série #SLGeoTbFaz. No entanto, ao abrir o gvSIG para fazer o procedimento, notei falta da opção para elaborar o Diagrama de Voronoi e, após uma breve pesquisa, descobri que seria necessário instalar a extensão de Topologia para habilitar essa função no gvSIG. Veremos agora como proceder para instalar a extensão de topologia no gvSIG, nas versões 1.12 e superiores (nas versões 1.11 e anteriores o procedimento é um pouco diferente, e será abordado ao final deste artigo). Em primeiro lugar, precisamos acessar o Gestor de Complementos, que a partir desta versão do gvSIG já está totalmente funcional. Para tanto, acessamos essa opção no menu Ferramentas > Gestor de Complementos. Ao clicarmos nesta opção, nos depararemos com a seguinte tela (clique na figura para abrir em tamanho maior):

complementos01

A primeira opção é utilizada no momento da instalação do gvSIG, a segunda é utilizada quando fazemos a instalação a partir de um arquivo disponibilizado para este fim, e a terceira opção, que é a que iremos usar, é utilizada quando queremos instalar um complemento (uma extensão do gvSIG, neste caso), a partir de um repositório do gvSIG, na web. Note que o campo logo abaixo já está preenchido com o link do repositório que iremos utilizar. Clicamos no botão “Next” para irmos à próxima tela: complementos02 No lado direito desta tela veremos uma lista com todos os complementos que estão disponíveis para instalação a partir deste repositório. Vamos descer a lista até encontrarmos a extensão “org.gvsig.topology“, que é a que nos interessa neste momento. Selecionado o complemento que queremos instalar, clicamos novamente no botão “Next“.

complementos03

Neste momento, aparecerá uma janela alertando para o fato de que selecionamos uma versão que está em desenvolvimento ou não é oficial. Clicamos em “Continue” para seguirmos na instalação.

complementos04

Neste momento, voltaremos à janela do Gestor de complementos. Clicamos no botão “Iniciar download” para iniciarmos o processo:

complementos05

Dependendo da conexão, esse passo pode demorar um pouco, pois o programa entrará em contato com o servidor do repositório, e fará a “negociação” para iniciar o download:

complementos06

Quando o download do arquivo começa, podemos acompanhar o seu avanço.

complementos07

Terminado o download precisamos clicar novamente no botão “Next“, para seguir para a tela de instalação propriamente dita:

complementos08

Terminada a instalação do complemento que selecionamos, o botão “Finalizar” ficará disponível, bastando clicar no mesmo para terminarmos o processo.

complementos09

 Por último, somos alertados de que precisamos reiniciar o gvSIG para que as mudanças sejam aplicadas, isto é, neste caso, para que a extensão de Topologia esteja funcional no gvSIG. Pode até parecer um pouco complicado em um primeiro momento, em parte porque eu detalhei bastante o processo, mas é algo relativamente fácil e certamente menos complicado do que o processo de instalação de complementos que existia nas versões anteriores. Por sinal, para quem estiver trabalhando com versões anteriores a 1.12 do gvSIG, será necessário instalar no modo “antigo”: Acesse a página de downloads das extensões (http://www.gvsig.org/web/projects/gvsig-desktop/devel/topology), escolha a versão referente ao seu sistema operacional, e execute o arquivo que baixar. Se você estiver trabalhando com o Linux, poderá se basear em um dos tutoriais que eu já havia disponibilizado em outras ocasiões sobre a instalação de extensões no gvSIG (aqui ou aqui).

Neste artigo apresentamos o Gestor de Complementos do gvSIG, uma ferramenta importante e que passará a fazer parte do nosso modo de trabalhar com o programa, pois vem substituir o processo antigo, permitindo que não nos preocupemos com qual a sistema operacional e/ou versão do programa estamos trabalhando, ou com qual o local onde o gvSIG está instalado, pois o Gestor de Complementos gerencia todas estas informações para nós, tornando o processo transparente.

No próximo artigo veremos como aplicar o Diagrama de Voronoi com o gvSIG, utilizando a extensão de Topologia do gvSIG. Até lá!

  • Eliazer,
    Parabéns pelo tutorial. Eu ainda não tinha explorado o gestor de extensões dessa nova versão do gvSIG.
    Agradeço pela citação da série sobre o Diagrama de Voronoi.
    Um abraço!

    • Pois é, eu havia testado em versões anteriores, mas achei ele bem mais maduro agora. Evoluiu bastante!

  • Pingback: Diagrama de Voronoi no gvSIG (#SLGeoTbFaz) | iDea Plus Geo()

  • Gilson Almeida

    Me desculpe se este nao for o espaco, mas tenho procurado uma forma de formatar a data dentro de uma tabela no gvSig e nao consegui nada ate agora. O formato pretendido e dia/mes/ano e o gvsig mostra mes/dia/ano. Tem como alterar? Agradeco qualquer ajuda.

    • Caro Gilson,

      não se preocupe com o espaço, vamos resolvendo as coisas conforme a necessidade.

      Confesso que não tinha ideia de como resolver o teu questionamento, mas apelei “para os universitários” da lista gvSIG-BR, e encontramos uma solução que, se não resolve completamente o assunto, ao menos oferece um paliativo:

      Bom, fiz uns teste aqui e consegui alguns resultados.

      – Se você criar um campo do tipo *DATA* e inserir um valor ’31/10/2009′ (31
      de Outubro de 2009), dá pau, pois o campo é modificado para um valor
      diferente de ’31/10/2009′. Mas se você inserir ’10/31/2009′, esse valor é
      armazenado exatamente dessa forma, o que nos faz crer que, no gvSIG, o
      formato padrão de data é MM-DD-YYY ao invés de DD-MM-YYYY.

      – Se você criar um campo do tipo *TEXTO* e inserir o valor ’31/10/2009′,
      esse valor vai ser armazenado como está. Se você criar mais um campo do tipo
      *DATA* e desejar converter o valor ’31/10/2009′ de *TEXTO* para *DATA*, você
      deve usar a seguinte fórmula abaixo:

      *toDate([TextField], ‘MM/dd/yyyy’)]*

      Onde [TextField] é o campo original no formato *TEXTO* e a string
      ‘MM/dd/yyyy’ vai armazenar o dado no formato DD-MM-YYYY.

      (Resposta enviada pelo Jorge Santos, do excelente blog Processamento Digital.

      Outra alternativa seria manipular os dados externamente, com o Excel, Calc (Open Office) ou similares, e converter o formato da data através de uma fórmula.

      Se você quiser acompanhar a discussão, inclusive com sugestões de fórmulas para a conversão das datas, pode acessar este link: .

      Espero ter ajudado.

      Eliazer Kosciuk

      • Gilson

        Obrigado Eliazer.

        Vou tentar sua sugestão.

        Parabéns pelo blog.