Geoprocesso Dissolver no gvSIG

Buenas, marcando o retorno dos tutoriais de gvSIG aqui no blog iDea Plus Geo, hoje eu vou aproveitar a carona com a postagem do Luís Lopes, responsável pelo blog Geotecnologias Luís Lopes. Hoje ele começou uma nova série de postagens, com o título “Quebrando tabus: SL também faz!”, mostrando que ferramentas presentes em software proprietário (no caso o ArcGIS, que é o mais utilizado) também estão disponíveis em softwares livres com a mesma eficiência.

O artigo de lançamento da série foi “Série “Quebrando tabus” | Ferramenta Dissolver no QGIS“. O que eu estou propondo aqui é realizar no gvSIG o mesmo exercício que foi feito no QuantumGIS, mostrando assim mais uma alternativa de software livre. Vamos ao tutorial:

Em primeiro lugar, baixe o arquivo shp que vamos usar neste tutorial, contendo os municípios do estado da Bahia. Descompacte os arquivos na sua pasta de trabalho.

Em seguida, abra o gvSIG. Crie uma nova vista, e, nas propriedades, altere a projeção da vista para EPSG 4170 (SIRGAS, para estar condizente com a projeção do arquivo shp que iremos trabalhar. Se quisermos trabalhar em outro sistema de projeção, necessitaremos realizar a reprojeção do arquivo shp). Abra a vista para começarmos o trabalho propriamente dito.

Estando com a vista aberta, vamos inserir o arquivo shape dos município baianos. Para tanto, clique no ícone de adicionar camadas, ou faça o caminho: Menu Principal > Vista > Adicionar camada. Na janela que se abre, clique em “Adicionar”, escolha a pasta onde você salvou o arquivo desejado (observe se está selecionado “gvSIG shp driver” no tipo de arquivo a abrir), selecione o arquivo e clique em “Aceitar”. O gvSIG adicionará o arquivo shape para a área de trabalho da vista, e deveremos ter algo parecido com a seguinte tela:

Tela 1 - Municípios Bahianos

O geoprocesso Dissolver é aplicado quando queremos agregar feições com base num mesmo atributo. Neste caso, vamos gerar um novo shape, onde iremos agregar os municípios da Bahia segundo a sua divisão por Mesoregiões. O atributo pelo qual vamos agregar precisa fazer parte da tabela de atributos do shape. Para verificar isso, podemos seguir o caminho: Menu Principal > Camada > Ver tabela de Atributos, ou clicar no ícone correspondente.

Tela 2 - Tabela de atributos

 Agora, iremos aplicar o geoprocesso propriamente dito: Clicamos em Menu Principal > Vista > Gestor de Geoprocessos. Irá abrir a janela do Gestor de Geoprocessos, onde deveremos navegar na árvore de geoprocessos à esquerda, até encontrarmos o geoprocesso “Dissolver” (Geoprocessos > Análises > Agregação > Dissolver).

Tela 3 - Geoprocesso Dissolver

Na parte direita da tela aparecerá uma descrição deste geoprocesso. Clicando em “Abrir Geoprocesso”, aparecerá a janela de Ferramentas de análise. Devemos selecionar na “Camada de entrada” a camada a partir da qual iremos realizar o geoprocesso de dissolver (caso queira dissolver limites a partir de uma seleção, marque a opção “Usar somente os elementos selecionados”, tendo selecionado previamente os elementos). Em “Campo para dissolver” devemos selecionar o campo que será utilizado para realizar a agregação, que neste caso, é o campo “MESOREGIÃO”. No campo “Camada de saída”, clique em “Abrir” e dê um nome e um destino ao novo arquivo que será gerado. Após isto, clique em “Aceitar”.

Tela 4 - Opções do Geoprocesso Dissolver

O gvSIG fará o processamento e adicionará automaticamente a camada resultante na vista ativa. Podemos verificar na próxima imagem o processamento finalizado, com o estado da Bahia dividido em suas Mesoregiões, a partir do shape de municípios:

Tela 5 - Geoprocesso Dissolver finalizado

E assim terminamos de estudar mais um geoprocesso disponível no gvSIG. Por enquanto é isso pessoal!