Arquivo mensais:janeiro 2013

Diagrama de Voronoi no gvSIG + Sextante (#SLGeoTbFaz)

Buenas, pessoal!

Mais um ponto para o software livre: a integração entre os vários projetos, agregando diversas ferramentas e potencializando o resultado final, o que nos permite obter o mesmo resultado utilizando caminhos diversos.

Hoje voltamos ao Diagrama de Voronoi. No artigo anterior vimos como gerá-lo através da extensão de Topologia do gvSIG. Hoje veremos como obter o mesmo resultado no gvSIG através das rotinas disponibilizadas pela extensão Sextante.

Iniciando a partir do resultado que obtivemos no último artigo, vamos abrir a extensão Sextante, clicando em “SEXTANTE > Caixa de ferramentas” ou clicando no ícone correspondente:

voronoi_sextante01Será aberta a janela da ferramenta Sextante:

voronoi_sextante02Para facilitar a localização, vamos utilizar o campo de busca (“Search“), fazendo uma busca pela palavra “voronoi“:

voronoi_sextante03Podemos notar que aparecerão apenas a rotina referente ao Diagrama de Voronoi. Poderíamos achar a mesma ferramenta seguindo o caminho: “Algorithms > SEXTANTE > Tools for point layers > Voronoi tesellation

Basta então clicar sobre o nome da rotina que será aberta a janela correspondente. Na primeira aba precisamos definir dois parâmetros: a camada de pontos, que será o shape “parada_bus.shp”, e também o nome e o caminho do arquivo que será gerado:

voronoi_sextante04Na segunda aba devemos definir o tamanho do arquivo que será gerado. Podemos escolher se o diagrama será gerado em relação à camada de entrada, se será defina pelo usuário, se levará em consideração o tamanho de uma vista, ou será gerada em relação ao tamanho de uma camada. Podemos selecionar a primeira opção, que gerará o Diagrama de Voronoi levando em consideração o tamanho da camada de entrada:

voronoi_sextante05Selecionados os parâmetros que a rotina necessita, podemos clicar no botão “OK”, e o Diagrama de Voronoi será gerado, sendo automaticamente inserido na vista que estamos trabalhando:

voronoi_sextante06Alterando os parâmetros da simbologia, podemos ver o nosso resultado final, agora gerado no gvSIG através da extensão Sextante:

voronoi_sextante07Por hoje é isso pessoal.

Diagrama de Voronoi no gvSIG (#SLGeoTbFaz)

Buenas, pessoal!

Como comentamos no último artigo, onde falamos sobre a instalação da extensão de Topologia no gvSIG, dissemos que a mesma seria necessária para o próximo assunto, o Diagrama de Voronoi:

Vou fazer um “CTRL-C – CTRL-V” no texto do Anderson Medeiros sobre a função do Diagrama de Voronoi, para não chover no molhado:

diagrama de Voronoi, também conhecido pela denominação de polígonos de Thiessen é utilizado para resolver problemas que envolvem conceito de proximidade em um plano. É uma das estruturas mais importantes no contexto da Geometria Computacional.

Recomendo o texto “Diagrama de Voronoi e suas aplicações em SIG“, também do Anderson Medeiros, se você quiser se aprofundar um pouco mais na parte teórica. Como o nosso objetivo é a parte prática, baixe esse arquivo de shapes, que contém dois shapes:  o shape “lotes.shp” representando as quadras de um determinado bairro, e o shape “paradas_bus.shp” representando as paradas de ônibus existentes naquela região. Utilizaremos o geoprocesso do Diagrama de Voronoi para gerarmos um diagrama que nos permita fazer uma análise espacial da distribuição das paradas de ônibus, para verificarmos se as suas localizações estão atendendo as demandas dos usuários, por exemplo. Vamos ao trabalho:

Em primeiro lugar, abra o seu gvSIG, já com a extensão de Topologia devidamente instalada (se ainda não instalou, volte ao artigo anterior neste blog). Crie uma nova Vista, no sistema de projeção SAD69 (EPSG 4291). Abra a Vista e insira na mesma os dois shapes que foram baixados:

voronoi00

Em seguida, vamos abrir o geoprocesso do Diagrama de Voronoi propriamente dito, acessando o menu “Vista > Gestor de geoprocessos“. Ao clicarmos nesta opção irá abrir a janela do Gestor de geoprocessos. Para localizar o geoprocesso do Diagrama de Voronoi é necessário navegar na árvore de Geoprocessos: “Geoprocessos > Análises > Geometria Computacional > Voronoi > TIN/Voronoi/Delaunay“:

voronoi01

Ao clicarmos nesta opção irá aparecer no lado direito da janela do Gestor de geoprocessos uma descrição dos procedimentos que serão aplicados. Basta clicarmos na opção “Abrir Geoprocesso” para abrir a janela do Geoprocesso:

voronoi02

 Como “Camada de entrada” vamos selecionar o shape “paradas_bus.shp“; automaticamente o gvSIG nos avisará que foram selecionados 17 elementos. Selecionaremos a opção “Polígonos de Thiessen (Voronoi)” e a opção “Chew’s incremental TIN baseado em um triângulo envolvente“. Por último, clicamos no botão “Abrir” e selecionamos o local e o nome para o shape que será criado.

Feitas estas seleções, podemos gerar o Diagrama de Voronoi, bastando para isso clicar no botão “Aceitar” e aguardar a geração do diagrama.

No final do processo, seremos apresentados a uma tela semelhante a essa:

voronoi03

Para melhorarmos a visualização e obtermos um resultado mais significativo em termos de interpretação, podemos alterar as propriedades da camada do Diagrama de Voronoi, retirando o seu preenchimento, o que nos permitirá visualizar a distribuição das paradas de ônibus e como cada conjunto de quadras está sendo atendido pelas suas respectivas paradas:

voronoi04

Por hoje é isso, pessoal! Espero conseguir tempo para colocar online todos os artigos que tenho por aqui sobre o uso do gvSIG… Um abraço a todos os que nos acompanham e nos incentivam nessa empreitada!

Instalação da extensão de topologia no gvSIG 1.12

Estou acompanhando a série de artigos sobre Diagrama de Voronoi que o Anderson Medeiros está publicando em seu blog, e um dos artigos explica como efetuar essa operação no ArcGIS. É uma boa hora para retomarmos a série #SLGeoTbFaz. No entanto, ao abrir o gvSIG para fazer o procedimento, notei falta da opção para elaborar o Diagrama de Voronoi e, após uma breve pesquisa, descobri que seria necessário instalar a extensão de Topologia para habilitar essa função no gvSIG. Veremos agora como proceder para instalar a extensão de topologia no gvSIG, nas versões 1.12 e superiores (nas versões 1.11 e anteriores o procedimento é um pouco diferente, e será abordado ao final deste artigo). Em primeiro lugar, precisamos acessar o Gestor de Complementos, que a partir desta versão do gvSIG já está totalmente funcional. Para tanto, acessamos essa opção no menu Ferramentas > Gestor de Complementos. Ao clicarmos nesta opção, nos depararemos com a seguinte tela (clique na figura para abrir em tamanho maior):

complementos01

A primeira opção é utilizada no momento da instalação do gvSIG, a segunda é utilizada quando fazemos a instalação a partir de um arquivo disponibilizado para este fim, e a terceira opção, que é a que iremos usar, é utilizada quando queremos instalar um complemento (uma extensão do gvSIG, neste caso), a partir de um repositório do gvSIG, na web. Note que o campo logo abaixo já está preenchido com o link do repositório que iremos utilizar. Clicamos no botão “Next” para irmos à próxima tela: complementos02 No lado direito desta tela veremos uma lista com todos os complementos que estão disponíveis para instalação a partir deste repositório. Vamos descer a lista até encontrarmos a extensão “org.gvsig.topology“, que é a que nos interessa neste momento. Selecionado o complemento que queremos instalar, clicamos novamente no botão “Next“.

complementos03

Neste momento, aparecerá uma janela alertando para o fato de que selecionamos uma versão que está em desenvolvimento ou não é oficial. Clicamos em “Continue” para seguirmos na instalação.

complementos04

Neste momento, voltaremos à janela do Gestor de complementos. Clicamos no botão “Iniciar download” para iniciarmos o processo:

complementos05

Dependendo da conexão, esse passo pode demorar um pouco, pois o programa entrará em contato com o servidor do repositório, e fará a “negociação” para iniciar o download:

complementos06

Quando o download do arquivo começa, podemos acompanhar o seu avanço.

complementos07

Terminado o download precisamos clicar novamente no botão “Next“, para seguir para a tela de instalação propriamente dita:

complementos08

Terminada a instalação do complemento que selecionamos, o botão “Finalizar” ficará disponível, bastando clicar no mesmo para terminarmos o processo.

complementos09

 Por último, somos alertados de que precisamos reiniciar o gvSIG para que as mudanças sejam aplicadas, isto é, neste caso, para que a extensão de Topologia esteja funcional no gvSIG. Pode até parecer um pouco complicado em um primeiro momento, em parte porque eu detalhei bastante o processo, mas é algo relativamente fácil e certamente menos complicado do que o processo de instalação de complementos que existia nas versões anteriores. Por sinal, para quem estiver trabalhando com versões anteriores a 1.12 do gvSIG, será necessário instalar no modo “antigo”: Acesse a página de downloads das extensões (http://www.gvsig.org/web/projects/gvsig-desktop/devel/topology), escolha a versão referente ao seu sistema operacional, e execute o arquivo que baixar. Se você estiver trabalhando com o Linux, poderá se basear em um dos tutoriais que eu já havia disponibilizado em outras ocasiões sobre a instalação de extensões no gvSIG (aqui ou aqui).

Neste artigo apresentamos o Gestor de Complementos do gvSIG, uma ferramenta importante e que passará a fazer parte do nosso modo de trabalhar com o programa, pois vem substituir o processo antigo, permitindo que não nos preocupemos com qual a sistema operacional e/ou versão do programa estamos trabalhando, ou com qual o local onde o gvSIG está instalado, pois o Gestor de Complementos gerencia todas estas informações para nós, tornando o processo transparente.

No próximo artigo veremos como aplicar o Diagrama de Voronoi com o gvSIG, utilizando a extensão de Topologia do gvSIG. Até lá!